Como chegar ao topo – Os principais fatores de rankeamento do Google

1. Qualidade do conteúdo

Existem dois fatores principais para o rankeamento no Google: Link Building (que veremos mais à frente) e a qualidade do conteúdo.

Desde o lançamento do Google Panda, o algoritmo procura identificar conteúdos de baixa qualidade para otimizar os resultados para o público.

Ou seja, quanto melhor for o seu conteúdo, melhores as chances de você figurar nas primeiras posições nas SERPs (Search Engine Results Page – Página de Resultados)
Tenha atenção ao inserir conteúdos em seu site!

 

2. SEO Title

O SEO Title é o título que aparece nas páginas de resultado e possui a função de levar o leitor até o seu conteúdo.

Como exemplo de SEO Title:

Ele é um dos fatores mais importantes tanto para rankeamento quanto para garantir uma alta taxa de cliques (CTR) no seu conteúdo.

Os principais fatores para um ótimo SEO Title são:

  • Precisa ter aproximadamente 55 caracteres;
  • Palavra-chave à esquerda;
  • Título mais objetivo.

 

3. URLs amigáveis

As URLs são um fator direto de rankeamento. O Google também identifica o uso das palavras-chave no endereço da sua página.

Além disso, quanto mais amigável ela for, mais fácil para os leitores clicarem e serem direcionados para a sua página.

Um exemplo de URL amigável:

Quanto menos elementos, além da palavra-chave, tiverem na sua URL, melhor!

É importante evitar o uso de números em listas, por exemplo.

As melhores práticas para se fazer uma URL amigável são:

  • Conter a palavra-chave;
  • Ter no máximo um subdomínio;
  • Ser curta e facilmente interpretável;
  • Conter hífens para separar as palavras(o Google não lê espaços);
  • Ser relacionada ao título do post.

O que você deve evitar:

  • URLs que não fazem nenhum sentido para o leitor;
  • Números nas URLs;
  • URLs enormes;
  • Caracteres indevidos (pontos, letras maiúsculas, etc.);
  • Abusar de subdomínios (ex.: seusite.com/blog/conteudos/marketing).

 

4. Heading Tags

As headings são fundamentais para identificar a prioridade dos conteúdos existentes na página. No código, é possível observar até seis headings, apresentando o conteúdo mais importante (H1) e seus subtítulos (H2 a H6).

Dessa forma, o Google identificará a hierarquia das informações do seu conteúdo.

A importância da hierarquia:

  • Mostra para o Google as informações mais importantes do seu texto;
  • Facilita a interpretação dos crawlers;
  • Buscadores definirão os principais temas abordados no post;
  • Otimiza a leitura dos textos (escaneabilidade).

Sempre utilize títulos descritivos, que tenham a ver com a imagem ou assunto tratado.

 

5. Palavras-chave (Keywords)

O uso das palavras-chave mudou bastante desde o lançamento do hummingbird.

Antes:

  • Keyword stuffing funcionava;
  • Conteúdo de baixa qualidade rankeava;
  • Foco na palavra-chave exata.

Depois:

  • Análise semântica;
  • Qualidade do conteúdo;
  • Foco na intenção do leitor.

Desta forma, é importante saber fazer um bom uso das suas palavras-chave dentro do conteúdo. É importante usá-las no H1 title page e, sempre que possível, em pelo menos um H2.

É importante que a sua palavra apareça no princípio do conteúdo para os crawlers do Google logo verem que aquela página está falando do tema proposto.

Não existe um número exato de vezes que a palavra-chave deve aparecer no conteúdo. O importante é evitar forçar com que ela apareça muitas vezes. O uso deve acontecer de forma natural.

 

6. Tempo de permanência na página

O tempo de permanência na página é um dos principais fatores de rankeamento do Google, afinal é uma forma de mostrar ao buscador que aquele conteúdo é de boa qualidade.

Quanto mais tempo o leitor permanece na página, com mais eficiência o Google interpreta que aquele conteúdo é relevante.

Caso o leitor entre e imediatamente saia da página, o Google entende que este texto não agrada ao público (caso isso se repita constantemente).

Como ampliar o tempo de permanência na sua página:

  • Conteúdo de qualidade;
  • Faça uma boa introdução – que funciona para convencer o leitor a permanecer até o final do texto, apresentando os benefícios que ele terá com essa leitura;
  • Use frases de conexão – usar frases e perguntas que mantenham a curiosidade do leitor durante a leitura: “e não é tudo”, “e tem mais”, “quer saber o que mais você pode conseguir?”
  • Intertítulos que apresentem benefícios claros.

 

7. Otimização de imagens para SEO

Como nós já comentamos, o Google não enxerga imagens da mesma forma que o usuário. Ele precisa de elementos textuais para entender do que se trata aquela imagem e apresentá-la como resultado em alguma busca. Por isso, é preciso que, ao subir uma imagem para o seu blog ou site, você se atente a 3 elementos:

  • O nome do arquivo;
  • Deve ser a palavra-chave separada por hífens. Como já falamos, o Google não lerá os espaços;
  • Evite salvar imagens com o nome “794743.jpg”.
    Tenha atenção ao enviar suas imagens para o site!

7.1. Tamanho da imagem

Imagens muito pesadas podem comprometer o carregamento da sua página. O tempo de carregamento é outro fator importante para o Google.

 

8. Design Responsivo

Como vimos, o Google prioriza sites mobile friendly no momento de definir o posicionamento das páginas.

Se a sua página não está otimizada para aparecer bem em aparelhos mobiles, você pode perder muitas posições no buscador.

 

9. Tempo de carregamento

A altíssima velocidade que possuímos hoje na internet levou o público a ser um pouco impaciente. Hoje em dia você não quer esperar mais do que 3 ou 4 segundos para uma página carregar.

O Google leva isso em consideração e o tempo de carregamento é fundamental para um bom rankeamento. Páginas que demoram a carregar tendem a ter um tempo de permanência na página muito pequeno.

 

10. Meta Description

Apesar de não ser um fator que influencia diretamente no rankeamento daquela página, a meta description é um código que tem como função explicar para o usuário qual é o conteúdo abordado naquela página e, com isso, atraí-lo para a leitura do conteúdo.


Pensando em meta description, este é um fator que influencia consideravelmente na taxa de cliques do seu site — por isso é fundamental que ela siga algumas particularidades ecomendadas para atingir bons resultados:

  • Usar a palavra-chave – aparece em negrito nas SERPs;
  • Resumir e induzir o leitor a ler o seu conteúdo (benefícios);
  • Aproximadamente 150 caracteres;
  • Não usar um pedaço da introdução;
  • Não enganar os leitores.

 

11. Localidade

A localidade é um fator que influencia diretamente no SEO. O Google procura apresentar resultados de acordo com a sua localidade.

Por exemplo: se você está em São Paulo e fizer uma busca para comprar alguma coisa, o Google apresentará nos resultados lojas em São Paulo.

Ele identifica o seu posicionamento e sempre procurará trazer os resultados mais acessíveis para você.

Clientes Midas Web: Atenção ao alterar os “Títulos de Otimização Google” e “Títulos anúncio site e portais”, tirando a localização deles! Isso poderá lhe prejudicar.

 

12. Redes Sociais

O engajamento e menções nas redes sociais também influenciarão os rankings do seu site. O Google está de olho em como as pessoas têm engajado com o seu conteúdo.

Desta forma, você ganha autoridade e o Google verá que o seu post agrada aos usuários. Como ele sempre quer dar a melhor experiência para eles, o seu conteúdo poderá ser melhor posicionado.

Cadastre suas redes sociais no Painel do Site Midas!

 

Esse artigo foi útil?

Artigos relacionados